Connect with us

Alpha Testes: O bom Q3 não parece ser o SUV de entrada da Audi

Published

on



Modelo é oferecido em três versões, todas equipadas com motor turbo de 231 cavalos de potência


Fotos: Sérgio Dias

A Audi tem um dos portfólios mais interessantes e desejados globalmente e, claro, isso se reflete aqui no mercado brasileiro. Atualmente são 18 modelos comercializados no Brasil, que atendem diversões tipos de públicos, como quem prefere um sedã, um SUV, um 100% elétrico ou mesmo quem deseja um superesportivo.

O Jornal Alpha Autos teve a oportunidade de conhecer e avaliar um desses 18 modelos: o Q3, SUV de entrada da fabricante alemã que até primeiro semestre de 2022 era importado e depois passou a ser fabricado na planta da marca em São José dos Pinhais, no Paraná.


Em 2021, quando suas vendas eram apenas de unidades importadas, a média mensal de vendas ficou em 168 unidades. Já em 2022, quando as vendas foram mistas, afinal a produção no Brasil teve início em junho, a média mensal de vendas foi de 135 unidades.

Pode até ser que, com a produção no Brasil a rentabilidade da marca seja maior por unidade, mas o desafio do SUV é aumentar as suas vendas em 2023, pois o modelo fechou o primeiro bimestre com uma média mensal de 99 unidades.


Produto para vender mais a Audi tem, afinal desde o lançamento da nova geração em fevereiro de 2020 o Q3 se tornou o veículo mais vendido da Audi no Brasil já em seu primeiro ano.
Oferecido nas versões Prestige, Performance e Performance Black, o Q3 é equipado com o 2.0 TFSI gasolina de quatro cilindros com injeção direta e turbo compressor, que entrega 340 Nm de torque, potência de 231 cavalos e acelera de 0 a 100 km/h em apenas sete segundos.

Com a tração quattro e o câmbio automático Tiptronic de oito velocidades, com shift paddles de série no volante, esse conjunto atende as necessidades do condutor que precisa de um modelo eficiente para o dia a dia e potente para viagens mais longas.


O condutor do Audi Q3 pode optar por alterar as características do modelo dependendo da situação em que estiver dirigindo, da condição da estrada ou de suas próprias necessidades com o sistema de manuseio dinâmico Audi Drive Select. É possível escolher entre seis perfis, que variam de conveniente a eficiente e esportivo.

No design a linha Q3 incorpora a linguagem de design da família Q, apresentada inicialmente no Brasil com o Audi Q8. Na parte frontal um dos principais destaques é a grade Singleframe com desenho octogonal. As rodas têm opções que variam de 18 a 19 polegadas

No interior o Q3 segue a tendência dos modelos topo de linha da Audi, como os A6, A7 e Q8: o conceito MMI com display de 8,8” sensível ao toque integrado ao painel, que é inclinado em 10 graus em direção ao motorista, ergonomicamente bem localizados. Para mais e conforto e comodidade, é possível ajustar eletricamente os bancos.

O painel digital Virtual Cockpit de 10,25 polegadas está presente nas versões Performance e Performance Black com várias interfaces e portas disponíveis para conectar dispositivos móveis ao modelo.


Para a família que precisa de espaço para o dia a dia, a divisão de espaço do Audi Q3 é altamente variável. Os bancos traseiros são corrediços de série e podem ser movidos para frente em 150 milímetros.

O porta-malas tem 530 litros e com os encostos totalmente rebatidos, o volume salta para 1.525 litros.

Finalizando o texto e trazendo o título para ser contextualizado, o modelo oferece muitas qualidades mesmo sendo a porta de entrada para o mundo dos SUVs da marca, sendo um dos destaques os sistemas de assistência ao motorista, que tem o assistente de cruzeiro adaptativo opcional, que ajuda a acelerar, frear, manter a velocidade e a distância, além de permanecer na pista.