Connect with us

Alpha Notícias: Novo cluster de estações de recargas atenderá veículos elétricos e híbridos em circulação no Brasil

Published

on



Com potência máxima de 524 KW e localizado em São Paulo, ele conta com dez pistolas de conexão para carregamento simultâneo


A Go Electric, empresa brasileira de soluções para eletromobilidade, abre seu primeiro hub de recargas ultrarrápidas para veículos elétricos, com dez conectores de carregamento, no dia 5 de agosto na cidade de Santa Rita do Passa Quatro/SP.

“Estamos no mercado de eletromobilidade há três anos e depois de mais de 500 clientes atendidos, entre residências e empresas, decidimos ampliar a atuação no setor porque entendemos que está em franco crescimento. O eletroposto é um passo muito importante para a nossa estratégia de negócios”, sintetiza Danilo Guastapaglia, CEO da Go Electric.


O serviço será monetizado e a cobrança feita via aplicativo. Com investimentos em torno de R$ 2 milhões, o empreendimento será um dos maiores na América Latina e está localizado na Rodovia Anhanguera, km 237, sentido Ribeirão Preto-São Paulo.

De acordo com estudos do setor, a eletromobilidade é uma realidade em todo o mundo e no Brasil a expectativa é que, entre 5 e 10 anos, os carros elétricos representem entre 30% e 50% dos modelos vendidos no país. Dados da ABVE – Associação Brasileira de Veículos Elétricos estimam que cerca de 3.500 eletropostos públicos e semipúblicos no Brasil já foram instalados em regiões urbanas e em rodovias.


“Estamos acompanhando o amadurecimento do mercado no país. Com o tempo, dado o ritmo acelerado de crescimento, as unidades de recargas gratuitas não darão conta da demanda, nem mesmo se manterão economicamente. Um cluster com 524 KW, um dos maiores do país, vem para ratificar a viabilidade da eletromobilidade”, finaliza o CEO.

A Go Electric faz parte do grupo Orbitec, que atua nos segmentos de energia solar fotovoltaica e térmica e, desde 2019, oferece soluções completas para carregamento de veículos híbridos e elétricos, do projeto de infraestrutura, como dimensionamento, integração e comissionamento, passando pela gestão de software, monitoramento operacional e a manutenção do funcionamento.