Connect with us

Coluna “Mecânica Online”: Conheça os melhores Motores do Ano 2024

Published

on



Chevrolet conquista prêmio de Inovação do Ano. GWM e BMW vencem com os dois Motores do Ano


Tarcisio Dias*
Vamos nos aproximando do final do ano e sempre quando chega essa época, surgem as premiações automotivas, reconhecimentos ao trabalho de muita engenharia para entregar novos produtos, tecnologias, recursos e eficiência energética, tudo isso, de forma viável economicamente, pois na engenharia, não adianta ter a inovação se ela não possível de aquisição pelo consumidor.

Entre alguns prêmios que participo como jurado, integro um seleto grupo que vota nos Motores do Ano. São duas categorias que fazem parte do Prêmio Carro do Ano, promovido pela Revista AutoEsporte e claro, muito disputado pela indústria automotiva.


A avaliação do “melhor” motor para um veículo depende de vários fatores, incluindo o tipo de veículo, seu uso pretendido, eficiência energética, desempenho, requisitos de combustível, entre outros. Além disso, as preferências pessoais dos consumidores também desempenham um papel importante na escolha do motor.

E antes de falar propriamente dos motores do ano, destaco a tecnologia aplicada no motor da Chevrolet Silverado, premiada como a Inovação do Ano.

A picape que faz sucesso em nosso mercado desde seu lançamento, em versão única, High Country, e possui o sistema DFM em seu motor, sigla em inglês para gerenciamento dinâmico de combustível. Essa tecnologia é capaz de desativar quantos cilindros forem necessários para tornar a rodagem mais eficiente e confortável. A ideia aqui é justamente entregar uma picape mais econômica que as concorrentes.

A Silverado pode, por meio desse sistema, rodar usando a inércia (oito cilindros desligados), ter o motor funcionando como um três cilindros, dois cilindros, quatro cilindros, entre outras combinações.

De acordo com a Chevrolet, são 17 combinações possíveis para o V8 5.3 de até 360 cavalos de potência e 53 kgfm de torque trabalhar.

Claro que os oito entram em ação de forma simultânea. Basta o condutor pisar fundo que o sistema de gerenciamento vai compreender que é preciso de potência e torque máximos naquele momento.

O DFM é uma evolução do sistema de desativação convencional, que geralmente corta metade dos cilindros em baixas e médias cargas. Ford F-150 e Ram 1500 têm essa tecnologia, por exemplo. A grande inovação aqui é justamente a possibilidade de a picape grande funcionar apenas com um cilindro, nenhum deles, dois, quatro, e qualquer outra formatação que preferir.

Agora, sim, vamos aos vencedores entre os Motores do Ano! O motor 3.0 da BMW foi o grande vencedor da categoria que premia os melhores motores acima de 2.0 litros.

A categoria teve quatro concorrentes nesta edição: BMW 3.0 6 cilindros em linha, Chevrolet V8 5.3, Ford 3.0 V6 turbodiesel e JLR 3.0 6 cilindros em linha híbrido plug-in.

A BMW estreou o conjunto híbrido formado pelo motor de seis cilindros em linha com outro elétrico em maio, quando lançou os SUVs X5 e X6 renovados.

A unidade de 3 litros a combustão entrega 313 cv e funciona em conjunto com um motor elétrico de 197 cv. Combinados, os propulsores desenvolvem 489 cv e 70 kgfm de torque (correspondendo a um aumento de 10 kgfm na comparação com o X5 antigo).

Já o motor 1.5 turbo híbrido plug-in da GWM foi o grande vencedor da categoria que premia os melhores motores de até 2.000 cm³, abaixo de 2.0 litros. Foram quatro concorrentes: GWM 1.5 híbrido plug-in, Honda 2.0 turbo, Jeep 2.0 híbrido e Toyota 1.6 turbo.

O motor equipa o Haval H6 híbrido plug-in e a versão esportiva GT, ambos com a mesma mecânica: um motor 1.5 turbo a combustão e dois propulsores elétricos.

Combinados, desenvolvem 393 cv de potência e 76 kgfm de torque. O câmbio automatizado é do tipo DHT de duas marchas com embreagem (motor a combustão) e uma marcha com redução (motores elétricos).

Para energizar o motor elétrico, o Haval tem um generoso conjunto de baterias de 34 kWh, que proporciona 170 km de autonomia

Segundo a GWM, o motor a combustão nunca opera sozinho. Ele sempre estará amparado pelas unidades elétricas, mesmo em velocidade de cruzeiro, quando a maioria dos carros híbridos concentra os esforços no motor a combustão para recarregar a bateria.

Parabéns para todos os participantes! Sabemos que temos muita engenharia por trás de todo esse desenvolvimento e precisamos incentivar a evolução das tecnologias e dos profissionais.

A premiação Carro do Ano chega em sua 57ª edição este ano. Confira a lista dos vencedores em suas categorias:

Carro do Ano: BYD Dolphin

Carro Premium do Ano: BMW X1

Carro Superpremium do Ano: BMW i7

Carro Esportivo do Ano: Porsche 911 GT3 RS

Picape do Ano: Ford Ranger

Picape Premium do Ano: Ford F-150

*Tarcisio Dias – Profissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista. Desenvolve o site Mecânica Online® (mecanicaonline.com.br) e sua exclusiva área de cursos sobre mecânica na internet (cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.

Coluna Mecânica Online® – Aborda aspectos de manutenção, tecnologias e inovações mecânicas nos transportes em geral. Menção honrosa na categoria internet do 7º e 13º Prêmio SAE Brasil de Jornalismo, promovido pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade. Distribuição gratuita todos os dias 10, 20 e 30 do mês. https://mecanicaonline.com.br/category/engenharia/tarcisio_dias/