Connect with us

Notícias

Alpha Notícias: Toyota investe no Brasil para ampliar produção e gerar empregos

Published

on



São R$ 11 bilhões até 2030 com duas mil novas vagas de trabalho


A Toyota anunciou o plano de investimentos de R$ 11 bilhões no Brasil até 2030 para ampliar a capacidade de produção de veículos e motores, com a introdução de novos modelos equipados com a tecnologia híbrida flex.

“A Toyota está presente no Brasil há 66 anos, investindo continuamente em tecnologia e inovação para oferecer as melhores soluções e atender às necessidades dos consumidores. Estamos muito satisfeitos em poder ampliar nossa produção local, exportar para toda a região e assim gerar e distribuir mais valor para toda a sociedade, em forma de empregos e desenvolvimento econômico”, afirma Rafael Chang, CEO da Toyota para a América Latina e Caribe.

Do montante anunciado, R$ 5 bilhões já estão confirmados até 2026 e incluem a produção de um novo veículo compacto híbrido flex, já anunciado no ano passado e com previsão de produção para 2025, além da produção de outro modelo com a mesma tecnologia, desenvolvido especialmente para o Brasil.

Os novos investimentos viabilizarão a expansão do parque fabril da empresa em Sorocaba (SP), que atualmente funciona a plena capacidade, uma consequência direta da elevada procura, no mercado nacional e internacional, por veículos eletrificados produzidos no país. Para efetivar essa significativa expansão da capacidade produtiva, será necessário construir novas instalações no local, para as quais serão transferidas as operações produtivas de Indaiatuba (SP). Isto ocorrerá de forma gradual, a partir de meados de 2025, com conclusão prevista para o final de 2026.

É importante ressaltar que esse movimento visa a manutenção de 100% dos empregos e a criação de 500 novos postos de trabalho na planta de Sorocaba, com o objetivo de apoiar o crescimento da capacidade produtiva. As contratações terão início em meados de 2026 e, até 2030, deverão alcançar 2 mil novos empregos diretos. Somando-se aos empregos indiretos, essa iniciativa pode representar aproximadamente 10 mil postos de trabalho na cadeia produtiva.

O aumento da capacidade de produção e a introdução de novos modelos eletrificados possibilitarão a localização adicional de peças, componentes e sistemas de alta tecnologia, contribuindo para o adensamento da cadeia produtiva local. Como resultado, espera-se uma efetiva atração de investimentos para o desenvolvimento de novas tecnologias e fornecedores.