Connect with us

Alpha Notícias: McLaren deixa a fantasia de lado e traz para a realidade o Solus GT

Published

on



São apenas 25 unidades do modelo, com as primeiras sendo entregues aos clientes em 2023 e sem previsão de vinda para o Brasil


A McLaren Automotive revelou o McLaren Solus GT, carro-conceito vindo das telas das corridas virtuais, apenas 25 unidades e todas já vendidas.

“O McLaren Solus GT é a realização de um veículo conceito radical da McLaren originalmente criado para o mundo das corridas virtuais. Projetado sem restrições de regulamentos de estrada ou corrida, mas com todo o espectro da experiência da McLaren para trazê-lo à realidade, ele simboliza nosso espírito pioneiro”, diz Michael Leiters, CEO da McLaren Automotive.


Com menos de 1.000 quilos de peso, o Solus GT é alimentado por um motor V10 de 5,2 litros naturalmente aspirado, capaz de fazer os tempos de volta mais rápidos de qualquer McLaren, com exceção dos monopostos de corrida e oferece uma experiência de condução próxima do envolvimento e da sensação de dirigir um carro de Fórmula 1.

Além de ter potência e torque superiores, respectivamente, 840 cavalos e 650 Nm, o motor também foi escolhido por suas qualidades estruturais. Pela primeira vez em um carro de produção da McLaren, o motor é parte integrante do chassi. Prática convencional na construção de carros de corrida, esta abordagem de design otimiza a redução de peso, eliminando a necessidade de estruturas de chassi ou subquadros adicionais atrás do monocoque de fibra de carbono.


A caixa de câmbio sequencial de sete marchas derivada da corrida apresenta fundição e carcaça feitas sob medida, esta última fabricada em alumínio com painéis de magnésio e é montada na parte traseira do motor, com a suspensão traseira sendo fixada na carcaça da caixa de câmbio. Internamente, as engrenagens de corte reto, engatadas por meio de uma embreagem de fibra de carbono multidisco, são ideais para as mudanças agressivas exigidas em uma aplicação em pista. O sistema é totalmente automatizado e controlado por software, eliminando a necessidade de o piloto operar a embreagem, auxiliando na saída do pit-lane.

A experiência do Solus GT começa antes mesmo de o motor ser ligado, com o motorista abrindo a distinta capota do cockpit que desliza para frente por um arco raso para permitir o acesso. Isso não é nada parecido com uma porta de carro convencional nem com as portas diédricas de outros carros da McLaren: é mais parecido com entrar em um avião de combate a jato.

A maneira de entrar no carro aumenta a sensação proporcionada pelo assento único que domina um interior focado exclusivamente no motorista e no desempenho. A posição do assento é fixa, os 25 proprietários do Solus GT moldam seu próprio assento, assim como acontece nas categorias de topo e a caixa de pedais é ajustável como em um carro de corrida, mas com a conveniência de isso ser feito por meio de um sistema remoto operado a partir da posição do assento.


O volante, cujo design é único entre os carros de rua da McLaren, é inspirado no da Fórmula 1, com display de painel e controles essenciais integrados para se adequar aos limites apertados de um carro de pista monolugar. Além do volante, há uma visão através da “bolha” de vidro, com proteção estilo halo integrada ao cockpit, na qual há uma tela de visão traseira alimentada por uma câmera grande angular colocada dentro do aro de proteção.

Alojados dentro das cápsulas de rodas distintivas estão rodas de alumínio forjado de 18 polegadas com porcas de travamento central, calçadas com pneus de especificação Le Mans Prototype, disponíveis em compostos slick e ranhurados. A frenagem é fornecida por pinças de alumínio usinadas em monobloco de 6 pistões e discos e pastilhas de freio de carbono. O balanço entre os freios dianteiro e traseiro pode ser ajustado no cockpit pelo motorista.

As métricas de desempenho tradicionais não são tão relevantes para um carro de pista, mas com um tempo alvo de 2,5 segundos para aceleração de 0 a 100 km/h e uma velocidade máxima de mais de 320 km/h, em combinação com o peso leve do carro e fortes habilidades aerodinâmicas, o McLaren Solus GT tem as credenciais de desempenho necessárias para ser uma máquina de pista extrema.