Connect with us

Notícias

Alpha Notícias: Vendas de pneus deve fechar o ano de 2023 em queda

Published

on



No acumulado dos onze meses do ano houve queda de 8,7%, no comparativo com o mesmo período de 2022


As vendas totais de pneus registraram queda de 6,1% em novembro em comparação com o mês anterior, saindo de 4,36 milhões para 4,09 milhões de unidades vendidas no período. No acumulado dos onze meses do ano houve queda de 8,7%, no comparativo com o mesmo período de 2022.  

As comercializações para montadoras caíram 29,3% (passando de 1,13 milhão para 802 mil pneus comercializados), enquanto o mercado de reposição cresceu 2%, de 3,22 milhões para 3,29 milhões. Os dados são do levantamento setorial divulgado pela ANIP – Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos.

As vendas de pneus para veículos de passeio foram positivas, com alta de 8,4%, saindo de 2,15 milhões para 2,33 milhões de unidades vendidas. As vendas para montadoras registraram crescimento de 6,1% (640 mil para 679 mil) e o mercado de reposição subiu 9,4% (1,51 milhão para 1,65 milhão). Já no acumulado do ano, o segmento registrou recuo de 10,1% nas vendas totais.    

Os pneus de carga tiveram queda de 5,3% nas vendas totais de novembro em relação ao mês anterior. O segmento saiu de cerca de 567 mil unidades vendidas para 536 mil. A comercialização para montadoras teve recuo de 11,6%, saindo de 139 mil para 123 mil. Já no mercado de reposição a queda foi de 3,3%, sendo 427 mil em outubro ante 413 mil em novembro. O resultado do acumulado do ano aponta retração de 13,8% quando comparado com o mesmo período do ano anterior.  

Em novembro, as comercializações para o mercado de reposição de pneus para veículos comerciais leves caíram 3,5%. O segmento saiu de 368 mil para 355 mil unidades vendidas. Os resultados das vendas para montadoras não foram divulgados por regras de consolidação de dados.

As vendas de pneus para motocicletas no mercado de reposição registraram recuo de 6%. O setor saiu de 835 mil unidades em outubro para 785 mil em novembro.  As comercializações do segmento no acumulado de 2023 têm alta de 5,4%, sendo o único com resultado positivo na comparação com o mesmo período de 2022.